Profissionais de compliance: uma tendência do mercado contra a corrupção

Fraude e corrupção têm sido termos frequentes na mídia e, geralmente, os associamos à política. Mas você já parou para pensar que esses termos também podem estar presentes em empresas? Como líderes e colaboradores se comportam diante de dilemas éticos? Saiba mais sobre compliance e anticorrupção.

Compliance tem sido considerada uma das áreas do Direito mais promissoras dos últimos anos, devido à sua capacidade de proporcionar mais segurança para as demonstrações financeiras. Os profissionais da área de compliance e anticorrupção prestam um importante trabalho para a prevenção de fraudes e conflitos entre as empresas e a sociedade. 

A carreira de compliance é uma das que mais crescem no país. E, cada vez mais, o mercado de trabalho abre espaço para esse profissional, pois as organizações têm notado a sua importância para os negócios.

A área surgiu após crescentes episódios de escândalos de corrupção envolvendo empresas e governos, em 2013, quando as mesmas passaram a rever as suas práticas a partir das técnicas de compliance com o intuito de evitar esse tipo de situação. 

Tem interesse no assunto e quer entender melhor sobre compliance e anticorrupção, além da importância do profissional dessa área? Continue a leitura!

O que é compliance?

Compliance é uma palavra em inglês que vem do verbo to comply, que significa estar em concordância com as leis e regulamentos. Portanto, compliance possibilita que as empresas tenham menos riscos empresariais e construam um padrão de negócios no mercado em que atuam. 

O termo, porém, não é novo. Faz parte do vocabulário e do dia a dia dos executivos brasileiros desde os anos 1980, mas ganhou novo impulso em 2013 com a Lei Anticorrupção.

Desde a sua promulgação, infringir algumas determinações pode resultar em multas pesadas, riscos de imagem para a sua empresa, na dissolução da companhia e até mesmo em uma eventual responsabilização criminal de quem a administra, mesmo que o gestor justifique parcial ou totalmente o desconhecimento das ações. A lei afeta negócios brasileiros de todos os portes e segmentos, e se a empresa não tiver um programa de compliance claro, o administrador estará automaticamente implicado, mesmo que a infração tenha sido cometida por funcionários ou terceirizados.

Principais benefícios trazidos pela conformidade

Empresas com um bom programa de compliance e anticorrupção, além do ganho de credibilidade por parte dos stakeholders (partes interessadas) e da abertura de mercados externos, têm significativo aumento da eficiência e da qualidade dos produtos fabricados ou serviços prestados, além da melhoria nos níveis da Governança Corporativa.

O compliance também garante maior qualidade na atividade empresarial e economia de recursos, afinal, evita gastos com multas, punições e cobranças judiciais.

Ele é ainda um agente de fortalecimento da marca no mercado quando comprova a seriedade e a ética da organização.Se você está se perguntando como aplicar o compliance na sua empresa, é aconselhável que a organização comece criando um comitê para tratar o tema com a devida atenção e foco que o assunto exige.

Conheça algumas das ferramentas logo abaixo. 

Ferramentas de Compliance

Ao implantar um Programa de Compliance, as ferramentas mais utilizadas pelas organizações são:

  • Códigos de ética e conduta;
  • Canal de denúncia;
  • Treinamento e desenvolvimento sobre ética organizacional;
  • Programas de integridade;
  • Due diligence de fornecedores;
  • Jogos de compliance.


Um programa de compliance não é apenas uma ferramenta para evitar corrupção nas empresas, mas funciona como uma espécie de guia, mostrando aos funcionários como devem agir em cada caso específico, de acordo com as regras estabelecidas pela própria organização.

Saiba mais sobre as possíveis áreas de atuação desse profissional no mercado de trabalho.

Mercado de trabalho na área de compliance e anticorrupção

A profissão de analista de compliance é uma das que mais tem crescido nos últimos anos, entre outros motivos, pelos esforços que as companhias têm feito para evitar e afastar-se de casos de desvios financeiros e corrupção.

Assim que entrou em vigor, em 2013, a nova Lei Anticorrupção (Lei 12.846/2013) provocou um aumento de 30% no número de contratações de profissionais especializados em normas, políticas, diretrizes e códigos corporativos. De acordo com a Michael Page, consultoria especializada em recrutamento de profissionais de média e alta gerência, a demanda por profissionais da área de compliance aumentou 30% no acumulado em relação ao mesmo período do ano anterior à lei.

Além disso, as grandes empresas notaram que a atuação do profissional de compliance traz melhorias para diversos aspectos da organização, como, por exemplo, gerando competitividade, atraindo investidores, aumentando a credibilidade e melhorando a eficiência dos serviços prestados, além de criar uma cultura organizacional que permite que a empresa se destaque em todos os ramos da sociedade.

Sendo assim, empresas de todos os portes têm ampliado seu corpo de funcionários com a contratação de muitos profissionais para exercer a função de analista de compliance, abrindo, dessa forma, as portas do mercado de trabalho.

As regiões com maior número de oportunidades para profissionais da área são as regiões sudeste, sul e centro-oeste, por concentrarem o maior número de empresas de grande porte e multinacionais.

Empresas voltadas para o setor de energia e saneamento, tecnologia, alimentação, consultoria, seguros, educação e saúde são algumas das que mais possuem vagas de emprego abertas para o profissional.

Esperamos que as informações tenham contribuído para o seu conhecimento sobre compliance e anticorrupção e o crescente mercado de trabalho para esse profissional.

Uma ótima oportunidade para turbinar a sua carreira no mercado jurídico é a pós-graduação em Direito Penal, Anticorrupção e Compliance do Instituto New Law.
Clique aqui e faça a sua matrícula. 

Aprenda a criar programas de compliance, domine as novas tecnologias investigativas e a legislação sobre crimes financeiros e de corrupção. Torne-se um advogado 4.0!