O que é criptografia de dados? Entenda aqui!

O que é criptografia de dados? Entenda aqui!

Erik Navarro Postado em 16/07/2019

A criptografia é uma técnica anterior à criação da internet, pois desde a antiguidade o homem busca meios para proteger sua comunicação da invasão de pessoas que não sejam os destinatários de suas mensagens. A criptografia de dados, com a ajuda da tecnologia, tornou esse processo mais simples.

Se antes era feito o “embaralhamento” das palavras, de forma que apenas remetente e receptor soubessem como desvendá-las, hoje são utilizados protocolos e chaves de segurança para garantir a proteção do envio à entrega da mensagem.

Siga com a leitura e saiba mais como funciona a criptografia de dados. Confira!

A necessidade de saber o que é criptografia de dados

Entre os litígios da contemporaneidade, estão os conflitos relacionados à invasão de sistemas. Para o advogado que busca se adaptar às novas tendências do direito, o conhecimento sobre a criptografia de dados é imprescindível. Com o vazamento de informações sobre o governo estadunidense que, segundo Edward Snowden, era contumaz adepto da espionagem, a criptografia ganhou cada vez mais espaço.

Antes restrita ao setor bancário, que demanda alta segurança de dados, hoje a criptografia está presente em nosso dia a dia em aplicativos de mensagens como o WhatsApp ou Telegram. No ambiente corporativo, ela também é fundamental, visto que protege informações sigilosas e a investida de concorrentes inescrupulosos.

Por outro lado, a criptografia de dados é bastante criticada pela dificuldade criada para rastrear grupos terroristas, responsáveis por atentados violentos em diversas partes do globo.

A criptografia de dados em si

Em um passado não muito distante, a criptografia era feita com um único algoritmo comum, e que não era suficiente para retirar a vulnerabilidade dos dados. Isso porque se um terceiro descobrisse o método usado, ele não teria dificuldades para romper a criptografia e tomar conhecimento da mensagem.

O sistema foi se aperfeiçoando com o tempo, e passou a contar com chaves que garantiriam maior proteção. A primeira foi a de algoritmo de 8 bits, que contava com um código de 256 possibilidades. Nesse caso, o trabalho de um hacker foi dificultado, mas não o suficiente para garantir a plena segurança da mensagem.

Cientes desse problema, o sistema evoluiu para chaves de 64, 128 e até mesmo 1024 bits, capaz de dificultar a invasão até mesmo por máquinas, logo, muito mais eficientes na missão de resguardar informações.

Tipos de chaves

Com a possibilidade de criar um número elevado de combinações, existem dois tipos de chaves criptográficas que contam com algoritmos simétricos ou assimétricos.

Chaves simétricas

São aquelas em que tanto o remetente quanto o destinatário utilizam uma única chave para codificar e descodificar a informação transmitida. A sequência dos dados segue uma única ordem.

Chaves assimétricas

Já as assimétricas têm maior complexidade, como o próprio nome sugere. A sequência de dados segue ordens distintas, sendo que uma é utilizada na codificação e outra na descodificação.

Embora nenhuma das chaves garanta 100% de segurança, são as formas mais eficientes para proteger informações.

A importância da criptografia de dados

Como já mencionado, as regras do jogo não são seguidas por todos os jogadores. Além dos segredos a serem protegidos da concorrência, também é preciso ter precaução com os dados de clientes, colaboradores e fornecedores, sendo que a criptografia de dados é a melhor forma conhecida na atualidade.

Além da troca de mensagens, ela é empregada em outros casos.

Armazenamento em nuvem

Muitas pessoas, empresas e organizações utilizam os provedores em nuvem para guardar informações e documentos, visto que a manutenção em um dispositivo pode gerar a perda em caso de defeito. Como essas informações podem ser acessadas por meio da internet, elas estão vulneráveis a invasões, e é aí que a criptografia atua para protegê-las.

Dados sigilosos

Além dos dados de clientes, colaboradores e fornecedores, empresas precisam resguardar seus contratos, estratégias de negócio e contabilidade. Todas essas informações demandam confidencialidade, seja para evitar a exposição indevida, seja para esquivar-se da espionagem empresarial e industrial. Logo, a criptografia de dados é aplicável também nesses casos.

Navegação

Empregá-la no acesso do colaborador fortalece a segurança da navegação na web. A criptografia de dados deve ser utilizada tanto nos terminais de uma empresa quanto nos de uso pessoal, inclusive em smartphones, que podem se conectar em redes públicas que ofereçam baixo nível de proteção.

Vulnerabilidade e credibilidade

Muitas empresas são maculadas em razão do vazamento de informações, o que pode ser mais ou menos grave a depender da área de atuação. Instituições financeiras, por exemplo, podem sofrer prejuízos irrecuperáveis em suas imagens quando há a exposição de dados de seus clientes.

Os hackers contam com conhecimento e mecanismos sofisticados para burlar sistemas de segurança. No meio corporativo, a ausência de um amplo método de proteção pode facilitar a vida dos indesejáveis invasores. Com a implementação da criptografia de dados, é possível se proteger de tais invasores e garantir a credibilidade de uma empresa.

Em um cenário de consistente crescimento de negócios digitais, essa preocupação deve ser uma prioridade. Em plataformas que permitam a compra de produtos e serviços, os dados bancários, presentes nos cartões de créditos dos usuários, não podem ficar expostos em hipótese alguma. Algumas falhas, além de prejuízos, podem prejudicar a credibilidade de forma irreversível.

A preparação do advogado

Conforme demonstrado, a criptografia representa um grande desafio para pessoas, empresas, organizações e também para o profissional do direito. Conhecer a fundo o uso das novas tecnologias é um passo importante para que o advogado não se torne obsoleto e descartável, em um cenário no qual apenas os conhecimentos adquiridos na graduação não são mais suficientes para garantir uma carreira bem-sucedida.

Além da constante atualização, o advogado do futuro deve ser interdisciplinar, e dominar temas relacionados à tecnologia é uma das formas de se destacar no mercado. Do mesmo modo que a tecnologia será responsável pela realização de boa parte do trabalho do advogado, também provocará mudanças constantes no direito, assim como o surgimento de novos nichos a serem explorados.

Agora que você sabe o que é e como funciona a criptografia de dados, aproveite para assinar a nossa newsletter! Receba novos conteúdos em primeira mão e se mantenha bem informado sobre a advocacia do futuro!

Torne-se protagonista. Seja um New Lawyer
Fique por dentro de como o Direito está mudando no Brasil e no Mundo.
Receba nossa Newsletter.
advogado

Comece agora sua pós-graduação com 25% OFF!

Aproveite até 31/10.