Govtech e regtech: entenda como essas tendências influenciarão o futuro do Brasil!

Govtech e regtech: entenda como essas tendências influenciarão o futuro do Brasil!

Erik Navarro Postado em 06/08/2019

Os reflexos dos avanços tecnológicos estão presentes em diversos aspectos de nossas vidas e um dos principais benefícios é a otimização de diversas  atividades cotidianas. Se a iniciativa privada foi a primeira a utilizar a tecnologia de forma consistente, hoje, o poder público também se adapta a tal cenário, especialmente por meio do Govtech e Regtech.

Na mesma esteira das Fintechs, que transformaram o mercado financeiro, e das Edutechs, que aplicam a tecnologia ao ensino, as Govtechs e Regtechs levam a realidade das startups para dentro dos governos. Tais inovações contemplam demandas antigas, que agora são e serão atendidas nos mais diversos órgãos governamentais, facilitando a vida de servidores e da população.

Vamos ajudar você a entender melhor sobre o assunto, neste post. Confira!

Funcionamento da Govtech e Regtech

Govtech é a infraestrutura tecnológica que pode ser utilizada nas tarefas internas dos departamentos de governos e, ainda, como forma de oferecer serviços aos cidadãos. As ferramentas digitais, como a  análise de dados, são instrumentalizadas para criar soluções que corrijam problemas existentes. Conta, também, com a ajuda e o engajamento dos servidores públicos.

Geralmente, as Govtechs são criadas pela iniciativa privada e os governos são seus clientes. Para que isso seja possível, quem se aventura a inovar dentro do segmento deve ter conhecimento suficiente sobre Direito e questões próprias da Administração Pública.

Como trata da aplicação da tecnologia a políticas governamentais, as principais demandas são aumentar a participação da população na tomada de decisões e a divulgação de informações, o que atende ao  princípio constitucional da publicidade. Também, criar canais que facilitem o contato entre a administração e os respectivos administrados.

Com uma burocracia que, muitas vezes, inibe investimentos e a criação de negócios, há um grande espaço para Govtechs que estejam dispostas a criar soluções que reduzam e simplifiquem procedimentos administrativos. Bem verdade, se há alguma demanda governamental que possa ser suprida com o uso da tecnologia, haverá espaço para quem deseja criar inovações pertinentes às atividades governamentais.

As frentes de atuação das Govtechs não são limitadas e diversos nichos podem ser explorados dentro da mentalidade e do modelo enxuto próprio das startups, que permitem um crescimento acelerado e de alta lucratividade.

Regtech

A preocupação com o atendimento à regulação legal sobre diferentes tipos de empresas é uma constante, evidenciada pela criação de departamentos de  compliance em diversos negócios. Com isso, buscam uma relação idônea com o poder público e o pleno atendimento à legislação vigente.

Tais desafios são antigos, especialmente em um país com altos níveis de corrupção como o nosso. O excesso de regulação também serve de estímulo para o desenvolvimento de tais soluções, bem como as dificuldades para se adaptar a tais normas.

Características das Govtechs e Regtechs

Elas têm diversos pontos em comum, além do uso da tecnologia. Veja quais são eles.

Velocidade

Pela facilidade de implantação e menor onerosidade, é desejável que tais tecnologias sejam especializadas, o que reduz o custo de criação e aumenta a eficiência das soluções, por tratar de questões específicas.

Integração

A existência de diversos canais de comunicação e controle de atividades, tanto da iniciativa privada quanto da Administração Pública, faz com que seja desejável a flexibilidade de tais plataformas. Embora, como visto no item anterior, as soluções sejam esparsas, permitir a integração entre elas aumenta a eficiência e utilidade de tais ferramentas.

Automação

A eficiência almejada busca permitir uma redução substancial no tempo gasto em rotinas feitas manualmente. Isso possibilita aos profissionais investirem mais tempo em análises que permitam agregar maior valor às atividades próprias de governo e de empresas.

A tendência, com a tecnologia, é retirar os recursos humanos de atividades burocráticas e concentrá-los nas atividades intelectuais, o que representa um melhor aproveitamento de empregados e servidores públicos.

Report e Analytics

Mesmo com a edição de leis que tornaram mais rigorosos o  uso e o tratamento de dados, as soluções tecnológicas geram um elevado número de informações e, por meio delas, é possível extrair conhecimento para o enfrentamento de novos desafios. Também, para a tomada de decisões, que passa a contar com um melhor embasamento.

Benefícios das Govtechs e Regtechs

É difícil mensurar todos os benefícios do uso da tecnologia no setor público, mas é preciso ter em mente que todas as lacunas existentes podem ser preenchidas pelo uso dela. O grande “unicórnio” reservado ao setor é a diminuição da burocracia, que toma o tempo de empresas e repartições públicas, além de tornar o ambiente de negócios bastante desfavorável no Brasil.

Se algum nível de burocracia permite a observância da legalidade, o controle e o registro de diversos atos, o seu excesso tem efeitos nocivos para quem deseja empreender e precisa optar por lugares que ofereçam condições mais vantajosas. Por essa razão, além das aguardadas mudanças na legislação, o potencial das Govtechs que buscam soluções e inovações na área é bastante expressivo.

Inclusive, é a tentativa de fugir da burocracia existente que representa um dos maiores focos de corrupção entre empresas e agentes públicos. Nesse sentido, departamentos de compliance também serão diretamente beneficiados pelas Govtechs e Regtechs, por facilitar o cumprimento das obrigações legais e a conformidade com a regulação presente nos mais diversos setores.

Impactos para o setor público

Apesar de necessitar da vontade política para o aprofundamento do uso da tecnologia, a tendência é que, em pouco tempo, a tecnologia domine departamentos governamentais e mude a relação entre administração, empresas e população. Com isso, até mesmo a má visão que muitos destinam à Administração Pública poderá ser paulatinamente desfeita.

Servidores extremamente qualificados também terão seus potenciais melhores aproveitados, visto que a tecnologia substituirá as rotinas burocráticas e esses poderão se dedicar mais ao trabalho intelectual.

O poder público terá a oportunidade de se reinventar e de se adequar aos novos tempos. Isso permitirá um melhor atendimento ao interesse da população. Dessa forma, o Brasil terá a oportunidade de garantir a eficiência da Administração Pública, o que também é um princípio constitucional, e permitirá que o desenvolvimento econômico volte a ser uma realidade.

advogado que não quer ficar de fora dessa revolução precisa se capacitar e ir além das disciplinas convencionais dos bacharelados do país. Com a New Law,  é possível sair na frente e conhecer desde já as principais demandas do profissional do futuro.

Agora que você sabe mais sobre as oportunidades reservadas para quem trabalha com Govtech e Regtech, o que está esperando para impulsionar a sua carreira?  Entre em contato conosco e conheça o principal curso de pós-graduação sobre direito e tecnologia!

Torne-se protagonista. Seja um New Lawyer
Fique por dentro de como o Direito está mudando no Brasil e no Mundo.
Receba nossa Newsletter.